domingo, 23 de setembro de 2007

NOSSOS INIMIGOS INTERIORES

ÍNDIGOS OU NÃO, seja qual for o rótulo que queiramos nos dar somos humanos e sujeitos a todas as influências que qualquer um.Nossa reação a elas, esta sim... pode ser especial e o melhor possível para nós mesmos.

O texto a seguir é para servir de base para reflexões sobre as tais reações nossas às pressões "do mundo"...

Já pensaram sobre muros altos que colocamos para nos protegermos do que vem de fora, quando na verdade , nosso maior inimigo está dentro de nós?

E há quem ainda tenha dificuldade de entender isso eportanto de se aceitar , a partir do auto conhecimento.Como o personagem de Bhagavad Gîta, Arjuna, a primeira guerra que devemos travar, na escalada para a ascenção espiritual e humana mesmo, é a mais difícil.Porque teremos que ter a coragem de descobrir que nossos "parentes" queridos: nossos pensamentos , são os nossos maiores inimigos.
São eles que muitas vezes nos destroem, sem que cheguemos a perceber.
São eles que nos impedem de decidir olhar para nosso lado obscuro, mas extremamente forte e decidido a nos destruir a lucidez.
Está num artigo do STUM:
"Tristeza leva a mais tristeza, a mais desilusões. A tristeza alimenta as forças contrárias, alimenta quem habita nas trevas. Não tenha dúvidas: existem forças contrárias que precisam da sua tristeza, necessitam da sua dor, do seu desespero. O fato é que a tristeza alimenta os vampiros que estão à nossa volta e dentro de nós, à espreita de um sinal nosso, por menor que seja. Uma lágrima, um rancor, alguma coisa que os alimente.Nem que seja nossas migalhas de sentimentos negativos."

Aí amigos começa nossa batalha contra inimigos interiores e exteriores que não desejam nos ver bem
Aí começa a nossa batalha interior, muito solitária por sinal, pra conseguirmos nos ver como somos, sem recriminações, sem culpas...
Apenas com os olhos compreensíveis do amor e ao mesmo tempo dispostos a nos melhorar como seres, para o nosso próprio crescimento espiritual e para a nossa paz interior.

A PRÁTICA MEDITAÇÃO PODE SER O PRIMEIRO PASSO PARA CALARMOS AS VOZES DOS NOSSOS INIMIGOS INTERIORES E PARA COMEÇARMOS A OUVIR A VOZ DA SABEDORIA QUE NOS HABITA....

2 comentários:

  1. Conheço a epopéia de Arjuna e a posição sobre inimigos interiores. Já li muito sobre isso.Mas minha estratégia mental é um verso dos Upanishads - "do Júbilo viemos e ao Júbilo voltaremos". Então a Paz está conosco o tempo todo. Somos apenas como uma estação de rádio mal sintonizada.E também alguma coisa da raja yoga de que se fixarmos demasido am mente em algo, absorvemos e somos absorvidos neste algo. Então não se deve se cegar muito com os inimigos. Saí da comunidade dos guerreiros, mas já coloquei este blog nos favoritos. Não estou com muita paciência para tantos comentários sobre coisas mirabolantes. Como conseguir essa sintonia, a Paz? Talvez muita meditação... ou mexer no controle do rádio.
    Obrigado
    Ass.:Nato

    ResponderExcluir
  2. Respondido através de e-mail.
    DCMahasti

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.